Entradas (X) e Saídas (Y):

Para realizar a conexão com dispositivos externos, é necessário utilizar alguns bornes que o CLP disponibiliza para este fim. O mesmo pode ser dito quando necessitamos enviar uma resposta de uma lógica para alguma solenoide ou algum relé externo. No programa, identificamos as entradas por X e as saídas por Y.

Obs: As saídas Y são colocadas em estado desligado quando a chave RUN/STOP do CLP estiver na posição STOP.

  • São numerados na base hexadecimal (0~F).

Relés auxiliares (M, L):

Há dois tipos de relés auxiliares disponíveis para uso na programação da série Q, os relés internos M e L. Os relés internos M não são retentivos e, assim sendo, todos são desligados no momento que o CLP for desligado ou resetado. Os relés retentivos L (latch), mantêm o último estado lógico antes do desligamento do CLP devido à bateria de lítio instalada internamente. Todos os relés retentivos serão resetados ao utilizar a função “LatchClear” (nos CLPs da série Q em que essa função estiver disponível) ou pelo software GX Works2.

  • São numerados na base decimal (M0~M9, M10~M19 etc.).

Bits de rede (B):

Os bits de rede (B) são usados como relés internos para conexão em rede MELSECNET de CLPs. Estes bits sendo acionadas por uma estação da rede podem ser lidos por qualquer das demais estações como contatos NA ou NF. A faixa dos bits de rede que serão comandados por uma dada estação, ou seja, para uso como bobinas no programa, deve ser parametrizado na estação mestre. Os relés de rede que não forem utilizados podem ser usados como relés auxiliares.

São numerados na base hexadecimal (B00~B0F, B10~B1F etc.).

Bits especiais (SM):

São relés especiais com função de indicar diagnósticos, informar o status do CLP e auxiliar na programação. Uma tabela com esses dispositivos pode ser encontrada no menu Help” do software GX Works2.

  • São numerados na base decimal (SM0~SM9, SM10~SM19 etc.).